quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Porto e Douro, vistos do Palácio do Freixo

O Palácio do Freixo[1] foi mandado construir pelo cónego D. Jerónimo de Távora e Noronha. O edifício, de meados do Séc. XVIII, é da autoria do arquitecto toscano Nicolau Nasoni e é um dos mais notáveis monumentos do barroco civil em Portugal. Anos mais tarde, o Palácio é vendido ao negociante portuense António Afonso Velado que estabelece uma fábrica de sabão e restaura o interior do edifício.  No século XX, a fábrica de moagem da "Companhia Moagem Harmonia" é instalada nos jardins.

Em 2009, é inaugurada a Pousada do Porto, interligando o Palácio do Freixo e a Fábrica de Moagens Harmonia. A adaptação é feita pelo arquitecto David Sinclair e a decoração é responsabilidade do arquitecto Jaime Morais. No antigo Palácio encontram-se o restaurante, bar, salas de estar e salas de reuniões. 
No edifício da antiga Fábrica de Moagens Harmonia situam-se 87 quartos, alguns com vista para o Rio Douro. As fachadas dos edifícios, classificados como Monumento Nacional desde 1910, foram preservadas. A Pousada possui também piscina exterior junto ao Rio Douro, piscina interior, sauna, ginásio, banho turco e Spa.


Sem comentários:

Publicar um comentário