quarta-feira, 30 de março de 2016

IBM criou em Viseu novo Centro de Competências

Como vereador, participei na cerimónia em que o presidente da IBM Portugal, António Raposo de Lima, assinou hoje um protocolo, em Viseu, para a criação de um novo novo centro de competências que será inaugurado em outubro. 

video

Em parceria com o IPV e a CM, este projeto "vai dedicar-se ao desenvolvimento de diversas soluções tecnológicas, incluindo na área das "smart cities" (...) deverá empregar até 120 quadros superiores nas áreas das tecnologias de informação e comunicação, preferencialmente recrutados no Instituto Politécnico de Viseu" (...)

(negocios.pt) "O novo centro de competências da IBM Portugal vai ser instalado em Viseu e deverá empregar até 120 quadros superiores.
Após vários meses de negociações, a Câmara Municipal de Viseu e a SoftINSA, empresa do grupo IBM Portugal, chegaram a acordo para instalar o novo centro de competências da tecnológica no concelho beirão.
A unidade vai criar até 120 postos de trabalho para quadros superiores nas áreas das tecnologias de informação e comunicação, preferencialmente recrutados no Instituto Politécnico de Viseu, entidade que também integra o acordo que será assinado esta quarta-feira, segundo um comunicado enviado às redacções.
O novo centro de competências da subsidiária portuguesa da gigante IBM deverá ser instalado no parque empresarial de Coimbrões e vai dedicar-se ao desenvolvimento de diversas soluções tecnológicas, incluindo na área das "smart cities" [cidades inteligentes].
Para o presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques, "este centro de competências criará um importante 'stock' de emprego qualificado num sector estratégico e de futuro".
Além disso, "esta unidade consolida em Viseu um 'cluster' de actividades dedicadas à investigação e desenvolvimento tecnológico e posiciona a cidade como uma das primeiras 'smart cities' do país".
O acordo de cooperação prevê a aposta no desenvolvimento, implementação e experimentação de soluções tecnológicas inovadoras em áreas como a gestão urbana, a mobilidade inteligente, a eficiência energética e ambiental, ou a inclusão.
A escolha da cidade de Viseu para acolher a nova unidade explica-se pela "disponibilidade local de formações em tecnologias de informação e comunicação, nomeadamente no Instituto Politécnico de Viseu", e pela "implementação em curso de diversos programas de iniciativa municipal no domínio das 'smart cities'", segundo o mesmo comunicado.

O acordo de cooperação entre a Câmara Municipal de Viseu e a SoftINSA, empresa do grupo IBM que opera em Portugal desde 1998, será oficializado esta quarta-feira numa cerimónia que contará com a presença do presidente da Câmara, Almeida Henriques, e do presidente executivo da IBM Portugal, António Raposo de Lima".


Diz o IPMA que hoje pode nevar em Viseu ... e se fosse assim?

A fotografia tem uns anos, 10/01/2009. É uma imagem da Sé, do Museu de Grão Vasco, Igreja da Misericórdia e do Centro Histórico, feita a partir do acesso da rotunda da Casa de Saúde par a escola de S. mIguel. Repetir não seria mau!
"Sob aviso amarelo estão também os distritos de Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda e Castelo Branco devido à queda de neve acima dos 400/600 metros entre as 15:00 de hoje e as 00:00 de quinta-feira.
O aviso amarelo, o terceiro mais grave numa escala de quatro, representa uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica".

sexta-feira, 25 de março de 2016

Deputada Elza Pais escolhe equipa em Viseu

Elza Pais é candidata a Presidente do Departamento Nacional das Mulheres Socialistas. 

Escolheu no distrito a sua equipa de apoio:  Fátima Ferreira, a 1ª presidente  das mulheres socialistas do distrito, será a mandatária, Patrícia Monteiro, ex-líder da JS, será a diretora de distrital de campanha e José Pedro Gomes, ex-presidente da JS, como mandatário distrital. 

Elza Pais é do concelho de Mangualde, foi deputada por Viseu durante duas legislaturas e é atualmente deputada eleita por Coimbra.

quinta-feira, 24 de março de 2016

Viseu - Centro Histórico visto do Centro Pastoral

Viseu - Centro Histórico

Passos é o líder certo? "Hoje sim, não sei para o ano", Morais Sarmento

Morais Sarmento confirma a maior das probabilidades: Passos pode estar a prazo. Há dias publiquei um artigo em que me referia ao assunto: "Neste período (o de governo do PS), tal como vaticinei, a coligação de direita dividiu-se e esfumou-se. Quanto aos seus protagonistas, Paulo Portas ensaiou uma sucessão controlada, dando a ideia de que sai. Passos Coelho fica, com 95% dos votos, sem se dar conta de que, no curto prazo, ou constrói o sentimento de regresso rápido ao poder ou será removido pelo seu partido em nome desse mesmo poder."
Morais Sarmento, hoje, numa entrevista à Antena 1, referida pelo DN, "ex-ministro da Presidência de Durão Barroso e Santana Lopes considera que o atual presidente dos sociais-democratas terá "enorme dificuldade" para vir a ser candidato a primeiro-ministro "num novo ciclo político", depois de fazer o caminho sobre as pedras na oposição." Tudo muito previsível, portanto. 



domingo, 20 de março de 2016

S. Pedro do Sul - XVII Congresso Distrital do PS

Estive na abertura do XVII Congresso Distrital do PS que se realizou em S. Pedro do Sul. É a 2ª vez que os socialistas de S. Pedro organizam um congresso distrital do PS. António Borges, presidente reeleito da Federação fez aprovar as listas para os novos órgãos cujp mandato só terminará em 2018.









sábado, 19 de março de 2016

Agência Standard & Poor’s com boas notícias para o Governo

Lusa - Governo salienta aspectos positivos da argumentação da S&P para manter 'rating'- Agência de notação manteve o 'ratinho' de Portugal com perspectiva estável.

“É importante salientar que esta decisão foi sustentada na convicção, por parte desta agência de notação financeira, de que o governo português está empenhado no compromisso de consolidação orçamental”, começou o Ministério por destacar, na nota que enviou à Agência Lusa.
A esta ideia foram acrescentadas outras justificações, “como a resiliência do setor exportador português, a melhoria muito significativa do perfil de maturidades da dívida pública, e a criação de condições para a manutenção dos custos da dívida a níveis sustentáveis”.
Por junto, o Ministério liderado por Mário Centeno considerou que “estes argumentos vão de encontro às posições que têm sido manifestadas pelo governo português, que está assim confiante de que a evolução da economia portuguesa e a execução do Orçamento do Estado criarão os fundamentos para uma evolução positiva do ‘rating’ atribuído a Portugal num futuro próximo”.
A Standard & Poor’s manteve hoje o ‘rating’ de Portugal em BB+, fora do grau de investimento, e considerou que o Governo continuará comprometido com a consolidação orçamental.
No comunicado em que deu conta da manutenção da nota atribuída à dívida de longo prazo de Portugal, a agência de ‘rating’ previu para a economia um “crescimento moderado” este ano e considerou que o Governo “irá continuar comprometido com as políticas que apoiam uma consolidação orçamental adicional”.
A nota de BB+ atribuída a Portugal é a primeira do nível de não investimento ou investimento especulativo (‘lixo’). A S&P manteve ainda a perspetiva do ‘rating’ de Portugal em estável.
Em termos críticos, a nota da S&P permanece constrangida pelo alto endividamento dos setores público e privado, pela fragilidade do setor bancário e a fraca transmissão de política monetária, o que põe em causa o potencial de crescimento de Portugal.

No início de março, a Fitch baixou a perspetiva da dívida pública portuguesa de positiva para estável, mantendo o ‘rating’ em BB+.

sexta-feira, 18 de março de 2016

Mogadouro, "povoado antigo, anterior à fundação do condado Portucalense"

"Mogadouro é um povoado antigo, anterior à fundação do condado Portucalense, tendo o seu nome provável origem árabe - Macaduron." É de visita obrigatória para quem quer conhecer bem o país.
"Neste concelho herdeiro de uma história antiga, ainda se podem admirar muitos vestígios da presença dos povos que, pelo menos desde há 6 mil anos, o têm povoado.
Desde a fundação da nacionalidade que a importância estratégica de Mogadouro o tem presenteado, não só com estruturas defensivas, mas também com solares e palácios.
Uma visita à vila de Mogadouro deve contemplar o seu Castelo, monumento nacional do séc.XVII, o Castelo de Penas Roias que pertenceu à Ordem dos Templários, e o Convento de São Francisco, provavelmente do séc.XVI. Não podemos deixar de visitar, em Mogadouro, as várias igrejas, capelas e casas senhoriais, classificadas como Imóveis de Interesse Público. Como património natural e paisagístico destaque-se o Vale do Sabor.

Mogadouro faz parte do circuito das Amendoeiras em Flor, que atingem o seu esplendor nos meses de Fevereiro e Março."
Aqui vivi com os meus pais até ao 1º ano da escola primária e aqui nasceu a minha irmã.



 Igreja do Castelo
Igreja,  Repartição de Finanças e Câmara Municipal
  Repartição de Finanças e Câmara Municipal
 Estação dos CTT
 Tribunal
GNR
 Unidade de Cuidados Continuados - antigo "hospital"
  Centro da Vila de Mogadouro
Arquivo Municipal
Enquadramento do Castelo
Vila de Mogadouro vista do Castelo

Expresso - as "Frases" sobre Cavaco e Marcelo

Algumas das opiniões que Nicolau Santos destacou a 9 de março, data em que Marcelo sucedeu a Cavaco"

Os portugueses acreditam que Marcelo pode resolver os problemas todos. E isso é um risco perigoso”. José Miguel Júdice, jornal i

Marcelo “é o homem certo no lugar certo”. Jean-Claude Juncker, Público

Cavaco “vai ficar para a história como um grande Presidente da República”. Eduardo Catroga, ex-ministro das Finanças de Cavaco, jornal i

Cavaco “foi um constrangimento para o normal funcionamento do país”. José Junqueiro, deputado do PS, jornal i

“Ontem, eu reparava no sorriso das vacas. Estavam satisfeitíssimas, olhando para o pasto que começava a ficar verdejante”. Cavaco Silva numa das 10 frases polémicas que proferiu durante os seus mandatos, jornal i

“O prof. Cavaco deixa um legado notável para os rasteiros padrões indígenas”. Alberto Gonçalves, sociólogo, Diário de Notícias


“Como não assinalar a ironia de a Cavaco Silva, o seco, alternar Marcelo Rebelo de Sousa, o afetuoso?”. José Ferreira Fernandes, Diário de Notícias

terça-feira, 15 de março de 2016

Opiniões ao "I" no último dia de Cavaco Silva

(http://www.ionline.pt/500043) - É no ano de 2009, marcado pelo controverso caso das escutas e pelo caso BPN, que a popularidade de Cavaco começa a cair, mas o pior estava para vir. O ano de 2013 e os seguintes são marcados por uma aproximação ao governo de Passos Coelho e por mais uma queda na popularidade do Presidente. A falta de isenção foi uma das principais acusações feitas a Cavaco Silva pelo PS e pelos partidos à sua esquerda. 

Ele foi um constrangimento para o normal funcionamento do país e nunca soube distinguir entre o interesse nacional e o seu interesse político pessoal. Um dos episódios caricatos que o marcou foi o episódio das escutas, uma inventona gerada no seio da Presidência que o país achou caricata”, diz ao i o socialista José Junqueiro.

O ex-governante não se esquece que, em 2009, duas semanas antes da queda do governo de José Sócrates, Cavaco Silva afirmou que “há limites para os sacrifícios que se podem exigir ao comum dos cidadãos”, mas com o governo de direita “tolerou todos os outros sacrifícios cegamente decididos pelo governo de Passos Coelho e foi um cúmplice da venda ao desbarato dos ativos nacionais”.

http://www.ionline.pt/500043

Lisboa 2011 - Vida no Terreiro do Paço


segunda-feira, 14 de março de 2016

Vila Nova de Paiva - 5ª Feira do Fumeiro cunhou moeda

video
A convite de José Morgado, presidente da CM da VN Paiva e da CIM Viseu Dão-Lafõesestive com Acácio Pinto na 5ª Feira do Fumeiro. Participei na "moderníssima" cunhagem da moeda evocativa do certame. Continua a aumentar o número de de expositores, produtores e comerciantes, bem como o número de individualidades, desde o turismo às autarquias locais.
José Morgado e toda a equipa estão de parabéns. Uma aposta ganha para a economia local - Enchidos, queijos, pão caseiro, licores ... presuntos, salpicões, palaios, morcelas .... tiveram procura intensa. Também o artesanato, a pintura  e a expressão de outras atividades tiveram mais produtores e autores. Um indicador muito positivo decorre do facto de muitos expositores terem origem noutros concelhos, nomeadamente Viseu, Sátão, Penalva do Castelo, Sta Comba Dão, Moimenta da Beira e Castro Daire, entre outros.
Paulo Marques, presidente da assembleia municipal e o presidente da junta eram pessoas motivados pela resposta dos que vieram de fora e pelo esforço de todos os paivenses.É um evento fundamental para a promoção da economia local, bem como para a divulgação do concelho, o mais pequeno do distrito