quinta-feira, 18 de julho de 2013

Negociações - As pessoas querem respostas,mas sem ser a "fingir"

No fim destes dias alguma coisa tem de ser dita com clareza: se "sim ou não" houve acordo. E se não houver, isso tem de ser bem explicado. E se houver, também. Tudo muito bem explicado. 
Quem como eu, em campanha autárquica, sente o pulsar das pessoas tem obrigação de alertar para a fadiga política que se apoderou delas. Apenas querem respostas e não "faz-de-conta". 
São muitas as que não têm emprego, nem dinheiro. E muitas são as que viram já partir os seus para outros destinos. Isto não se aguente. Sobretudo se o resultado final não for claro ou uma qualquer coisa a fingir. Respostas, as pessoas querem respostas: trabalho, confiança e esperança.

Sem comentários:

Publicar um comentário