quinta-feira, 18 de abril de 2013

O Governo, a carta, o teatro e os cortes já decididos nas costyas de todos

António Seguro fez bem ao dizer NÃO! O Conselho de Ministros de ontem só terminou esta madrugada. 
A conferência de imprensa, marcada para o fim da tarde de ontem, só aconteceu hoje de manhã. 
A reunião foi tudo menos pacífica e, hoje, só foram ditas generalidades, mas que significam mais do mesmo: cortes na função pública, nos vencimentos, nas reformas e no possível prolongamento da idade de reforma. 
Tudo combinado entre o PM, Vítor Gaspar e a Troika, há bastante tempo. A carta do PS, mais do que encenação, foi número de circo!

Sem comentários:

Publicar um comentário