terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

TAL COMO A.SEGURO O NOBEL DA ECONOMIA - KRUGMAN - DESACONSELHA MAIS AUSTERIDADE

PAUL KRUGMAN, NOBEL DA ECONOMIA, diz o caminho não passa por mais austeridade ..."alguma austeridade foi necessária, mas não pode continuar como se não houvesse constrangimentos". A Europa precisa de políticas expansionistas, nomeadamente da parte da Alemanha. AFINAL, SÃO AS TESES DE A.SEGURO E DO PS.
Eudora Ribeiro  
Paul Krugman diz que Portugal tem estado a fazer tudo o que lhe tem sido pedido e indica que o caminho não passa por mais austeridade.
Questionado sobre algumas dicas para o governo português, Krugman disse que "mais austeridade não vai ajudar", admitindo que, nesta altura, é muito melhor não fazer parte dos governos. Ao falar numa conferência de imprensa em Lisboa, o Nobel da Economia disse que "alguma austeridade foi necessária [em Portugal], mas não pode continuar como se não houvesse constrangimentos".
Paul Krugman, que está em Lisboa para receber o doutoramento honoris causa pelas universidades de Lisboa, Técnica e Nova, frisou que o governo português está a avançar com alguns ajustamentos, nomeadamente do lado da despesa, sublinhando que "Portugal está a fazer tudo o que lhe tem sido pedido".
Na mesma ocasião, Krugman disse que a Europa precisa de políticas expansionistas, nomeadamente da parte da Alemanha.
Questionado sobre a probabilidade de Portugal sair do euro, Krugman diz que há 75% de probabilidades de não sair, mas frisa que ninguém tem a certeza disso. "Portugal deverá provavelmente continuar no euro mas isso vai depender muito do que acontecer nos próximos três anos", referiu.

Sem comentários:

Publicar um comentário