quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Quais cortes nas gorduras? Governo gasta mais 400 milhões do que o previsto

O governo cresceu no tamanho e na despesa. da demagogia do pequeno governo passou a ser um dos maiores e mais gastador desde o 25 de abril. 

"O Governo não cumpre promessas de cortes nos consumos intermédios. A despesa com consumos intermédios do Estado, uma das que mais vezes o Governo prometeu reduzir este ano, vai ficar, no final de 2013, mais de 400 milhões de euros acima daquilo que foi previsto no primeiro orçamento rectificativo deste ano. 

As metas de corte desta despesa - aquela que os ministérios realizam para garantirem o seu funcionamento, não incluindo gastos com salários ou pensões - não foram cumpridas em 2013 e já estão a ser revistas em baixo para 2014. (Público)" 

Sem comentários:

Publicar um comentário